Áudios falsos com a notícia da chegada de um possível furacão se espalha pelas redes socias

Há alguns dias a Defesa Civil de Santa Catarina vem alertando a população sobre elevados níveis de chuva no estado para esta quinta e sexta-feira.

Áudios e notícias falsas estão se espalhando rapidamente pelas redes sociais alertando a população sobre um possível furacão semelhante ao Catarina em 2004.

Circulam também um ofício da prefeitura de Laguna suspendendo as aulas na rede municipal de ensino.

De acordo com o Coordenador regional  da Defesa Civil , Anderson Martins, o que preocupa é a quantidade de chuva por causa do solo que já está encharcado na região. Por isso, alguns municípios bastante afetados pelos temporais da última sexta-seira (24)estão tomando as medidas que acham necessárias.

Mas, de acordo com a Defesa Civil a previsão segue com elevados índices de chuva no sul do estado, sem previsão de um evento climático de grande porte. Confira:

 

AVISO METEOROLÓGICO – EPAGRI/CIRAM

Chuva intensa e volumosa. Risco de temporais isolados

Início: 30/05/2019 às 00:00 h

Fim: 01/06/2019 às 23:59 h

Região: Oeste, Meio Oeste, Planalto Sul, Litoral Sul, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis.

Previsão: chuva persistente, moderada a forte em alguns momentos, com acumulados elevados.

Previsão de acumulados:

Na quinta (30/05), total diário de 50 mm a 80 mm, em média, com pontuais de 100 mm a 150 mm. Condição de temporais localizados com granizo em todas as regiões de SC.

A sexta-feira (31/05) e o sábado (01/06) permanecem com chuva sobretudo nas regiões Vale do Itajaí, Planalto Norte e Litoral Norte, acumulando totais em torno de 40 mm a 70 mm em 48 horas.

Sistema: correntes de jato (convergência de ventos fortes em altos e baixos níveis da atmosfera) sobre o sul do Brasil e cavado (área alongada de baixa pressão) em SC mantendo o elevado aporte de umidade do ar.

Clóvis Corrêa e Marilene de Lima – Meteorologistas (Epagri/Ciram)
_________________

RECOMENDAÇÕES DA DEFESA CIVIL SC

Tempestades: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade!

Enxurradas: Não fique próximo às margens de rios e ribeirões, principalmente em regiões de relevo acentuado, montanhoso e pequenos vales, pois muitas vezes há temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água num curto espaço de tempo. Este tipo de evento adverso apresenta grande poder destrutivo, podendo arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros. A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar deslizamentos de terra nas margens.

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Gerência de Alerta
Diretoria de Monitoramento e Gestão de Desastres
Secretaria de Estado da Defesa Civil

Posts Relacionados

WhatsApp chat
//]]>