É uma doença metabólica genética hereditária, onde a deficiência de uma enzima impede a absorção de frutose, sacarose e sorbitol.


É uma doença metabólica genética hereditária, onde a deficiência de uma enzima impede a absorção de frutose, sacarose e sorbitol. Sua incidência é de 1:20.000 casos e o diagnóstico é confirmado a partir de exames sanguíneos e testes genéticos.
🔷
Vômitos, náuseas e sudorese, associados com hipoglicemia e acidose metabólica são sintomas característicos nesses pacientes, podendo causar até mesmo danos irreversíveis no fígado e nos rins, órgãos onde a frutose é metabolizada.
🔷
O maior desafio para pacientes com este problema é adequar a dieta, pois a frutose e a sacarose são carboidratos (açúcares) presentes em diversos alimentos in natura (frutas e vegetais), em alimentos que levam açúcar, mel e melado, e também é muito utilizada na indústria alimentícia, em produtos como sucos, doces, produtos adoçados e embutidos.
🚫
Em relação aos produtos industrializados, ler o rótulo e lista de ingredientes é essencial para identificar a presença de frutose, pois ela pode ser denominada também como levulose, açúcar, sorbitol, sacarose, inulina, xarope de milho, frutose liquida, edulcorante à base de frutose, mel, melaço, oligossacarídeos, frutanos, fructans e rafinose.
🏳
Ter uma alimentação baseada em alimentos menos processados, dando preferência para alimentos naturalmente livres de frutose e ricos nutricionalmente, como ovos e carnes (incluindo vísceras: fígado, moela, coração) é a melhor alternariva para fugir de dietas monotonas, cheias de pães e farinhas, arroz, macarrão e batatas.
👇
Outros alimentos com baixo teor de frutose que podem enriquecer a alimentação:
🥑Frutas: abacate, limão
🥦Legumes e verduras: agrião, alface, brócolis, couve folha, espinafre, repolho.
🥜Leguminosas: feijão, ervilha, grão de bico.
🥔Raízes: batata, mandioquinha, yacon.
👇
Como o consumo de frutas e vegetais fica bastante reduzido, muitas vezes é necessário suplementar algumas vitaminas, principalmente vitamina C.

 

Por Karin de Souza Pereira- Nutricionista

Posts Relacionados

WhatsApp chat
//]]>