Ela cantará no palco Sunset ao lado de Projota e Vitão, no sábado (5).

 

Giulia Be jura que, quando comprou ingresso para o Rock in Rio 2017, nem pensava na possibilidade de, um dia, voltar ao festival com “passe de artista” – ela cantará no palco Sunset ao lado de Projota e Vitão, no sábado (5).

Mas um acaso mudou o rumo da carioca de 20 anos, que na época estava prestes a começar a faculdade de Direito.

“Uma amiga me ligou, dizendo que a menina que ia com ela para o festival tinha ficado doente. Ela estava com um passe extra para o backstage”, conta ao G1.

Nos bastidores dos shows, outro golpe de sorte. Giulia conseguiu conhecer o Maroon 5, sua banda preferida, que tocou duas vezes na última edição do Rock in Rio depois de Lady Gaga cancelar sua apresentação.

De frente para o guitarrista James Valentine, ela lembrou de comentar que cantava por hobby. “Ele perguntou o que eu cantava, e eu disse que tinha cantado uma música deles outro dia, ‘She will be loved’. Então ele começou a tocar e a gente cantou juntos.”

Vitão, Giulia Be e Projota; trio vai se apresentar em 5 de outubro no palco Sunset do Rock in Rio — Foto: DivulgaçãoVitão, Giulia Be e Projota; trio vai se apresentar em 5 de outubro no palco Sunset do Rock in Rio — Foto: Divulgação

Vitão, Giulia Be e Projota; trio vai se apresentar em 5 de outubro no palco Sunset do Rock in Rio — Foto: Divulgação

 

Depois de muita insistência, conseguiu emplacar um trabalho autoral, a faixa em inglês “Too bad”, incluída na trilha sonora da novela “O sétimo guardião” (TV Globo).

Hoje, mais livre para gravar as próprias músicas, diz que seu trabalho é resultado da mistura de influências do eletrônico e do pop.

No mês passado, lançou “Menina solta”, a segunda com letra em português, uma história praieira “baseada fatos reais” sobre uma menina da Barra e um cara de Ipanema.

Fonte: G1

 

Posts Relacionados

WhatsApp chat
//]]>