Passados 40 anos, a construção de uma nova ponte vai se tornar realidade.

Pouco antes das 15 horas desta quarta-feira (27), na Sala de Atos da prefeitura, ocorreu a assinatura e entrega da ordem de serviço de uma obra reivindicada há 40 anos: a construção de uma nova ponte sobre o rio Tubarão. A travessia, que ligará a rua Padre Nóbrega, no bairro Revoredo, à rua Uruguai, na Vila Moema, será um importante instrumento de mobilidade urbana do município, já que absorverá os impactos do trânsito, que surgirão a curto prazo com a abertura da rodovia Ivane Fretta e movimentação de futuras empresas ao seu redor.

 

A escolha do local para a nova ponte seguiu um critério essencialmente técnico. A rua Uruguai, na margem direita, e a Padre Nóbrega, na margem esquerda, estão alinhadas de maneira que permitiram a idealização de uma ponte reta. Em outros pontos, a ponte teria um sentido diagonal em relação ao leito do rio por conta das ruas desalinhadas.

 

A ponte, cujo nome oficial deverá ser “Prefeito Paulo Osny May”, terá comprimento de 142 metros, 23,65 metros de largura, quatro pistas, canteiro central e espaços para pedestres e ciclistas, nos dois lados. A obra custará R$ 9.166.995,87, recursos contemplados no Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), recentemente contratado junto à Caixa Econômica Federal.

 

A empresa vencedora do processo licitatório é a Traçado Construções e Serviços Ltda., que terá 18 meses para entregar a obra pronta. A representante da empresa no ato de assinatura, doutora Sandra Scariot, afirmou que, nas próximas semanas, já inicia a montagem do canteiro de obras.

 

O prefeito Joares Ponticelli classificou o dia como histórico para a Cidade Azul. “Desde que cheguei aqui em Tubarão, há 32 anos, ouço as pessoas afirmando que Tubarão precisa de mais uma ponte. E hoje estamos autorizando a construção dessa obra. Agradeço a Deus por nos permitir viver esse momento”, destacou.

 

Para o empresário Genésio Mendes, que prestigiou o ato na condição de representante da classe empresarial do município, a ponte fará muita diferença na mobilidade urbana da cidade. “Ninguém gosta de ficar parado no trânsito e isso acontece com frequência em Tubarão. Essa nova ponte trará benefícios para o trânsito e também um grande desenvolvimento para toda essa região nas duas margens do rio”, comentou.

 

A outra ponte a ser construída no rio Tubarão também foi mencionada no ato de assinatura da ordem de serviço. A travessia ficará ao lado da antiga estação rodoviária e ligará a rua Oswaldo Cruz, na margem direita, à rua Luís Pedro de Oliveira, na margem esquerda. Essa obra será financiada com recursos do Fundo de Desenvolvimento Financeiro da Bacia do Prata (Fonplata).

 

Últimas pontes foram feitas por Paulinho May

 

“Prefeito Paulo Osny May” foi sugerido pelo prefeito Joares Ponticelli para denominar a nova ponte, porque Paulinho May foi o último gestor de Tubarão a construir pontes na cidade. Ele construiu duas, a Dilney Chaves Cabral, no Centro, e a Manoel Alves dos Santos, no Morrotes, na gestão 1977-1982. O nome precisa ser aprovado pela Câmara de Vereadores.

 

Passados 40 anos, a construção de uma nova ponte se tornou prioridade número um na área da mobilidade urbana, por conta da frota de veículos que circulam em Tubarão. Segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito do Estado de Santa Catarina (Detran/SC), referente ao mês de outubro deste ano, são 93.153 veículos trafegando por ruas que têm como principais obstáculos o rio Tubarão, a ferrovia e a BR-101.

 

O Plano de Mobilidade Urbana, que está em fase de contratação, apontará se a nova ponte terá sentido duplo ou sentido único para operar em sistema binário com a ponte Orlando Francalacci (ponte do quartel).Pacote de obras do Finisa em andamento

 

A ordem de serviço da nova ponte engrossa a lista de obras do município financiadas com recursos do Finisa. Antes, foram autorizadas a urbanização do Parque Empresarial José Roberto Tournier, no bairro São João Margem Esquerda, e a pavimentação de quatro ruas na área central.

 

Ainda do Finisa, o município já iniciou os procedimentos para lançar a licitação de revitalização do futuro Centro de Educação Infantil (CEI) Visconde de Mauá e também a canalização da popular vala dos Ferroviários, que está com edital em andamento. As próximas obras serão a pavimentação de algumas ruas entre a avenida Marcolino Martins Cabral e beira-rio, na região da Vila Moema, e a pavimentação de ruas no bairro Revoredo. A revitalização do terminal de passageiros, nas imediações das pontes Nereu Ramos e Heriberto Hülse, é outra grande obra que será realizada com recursos captados juntos ao Finisa

Posts Relacionados

WhatsApp chat
//]]>