Quem não era tão fã, talvez tenha ficado ainda mais chocado.

No último sábado (05) foi a vez da P!nk fechar o palco Palco no Mundo. A expectativa era grande, já que em seus 20 anos de carreira ela nunca veio ao Brasil. O resultado foi tudo o que todos esperava e ainda mais! Ela é mesmo conhecida por fazer apresentações super performáticas, com malabarismos que enchem os olhos, e vinha feito isso nos últimos meses na “Beautiful Trauma Tour”. A dúvida é se ela conseguiria trazer a mesma estrutura ao evento, mas trouxe!

Logo no início, com “Get the Party Started”, ela apareceu pendurada em um enorme lustre, desafiando as leis da gravidade. Definitivamente não trouxe uma versão mais barata para seu show, incluindo dez dançarinos e elementos de palco. A energia da cantora é impressionante. Estava muito calor, ela estava suando muito e alguns momentos parecia sem ar, mas isso é totalmente compreensível – até porque ela é gente como a gente – e não tirou nada o brilho do show. Isso também não impediu que ela usasse alguns figurinos pesados e calorentos.

A interação com fãs esteve presente e foi ponto alto. Em um momento, ela fosse à plateia e permitiu que um fã pedisse seu namorado em casamento. Divertida, ela fez a sincerona, parabenizou, mas disse: “os 20 primeiros anos são os piores”.

 

Ela também pegou uma bandeira do arco-íris, símbolo da causa LGBTQ+, uma calcinha colorida que ela colocou nas costas, um sapo de pelúcia e um casaco com desenho dela com os filhos quando, deixando os fãs ainda mais próximos.

P!nk nunca foi uma estrela pop tradicional e no começo da carreira ficava irritada quando queriam que ela se inspirasse na Britney Spears. É claro que não rolou, mas ela fez uma carreira sólida de 20 anos baseada em autenticidade, músicas fortes e muito talento. Aos 40 anos (já começando a sofrer do temido ageismo no pop), ela não é a cantora do momento, nem nada disso… Mas é aclamada, tem legado e sabe como impressionar no palco.

Os fãs já sabiam que estavam para ver um show incrível. Quem não era tão fã, talvez tenha ficado ainda mais chocado. O show não é um simples show, mas sim um espetáculo que abrange sentidos. É diferente e é especial, ficando até difícil comparar com qualquer outro que tocou no Rock in Rio este ano… O que P!nk faz é algo extra. Não é um show musical, é um espetáculo de arte.

Nos grupos de WhatsApp de nossos redatores do POPline, rolaram comentários (vindo de pessoas que não eram propriamente fãs) como “Eu juro, sabe quando você fica sem reação? Já estão pensando em voltar pra ver de novo, mas é emoção é muito forte e não queri sair desse primeiro impacto” ou “P!nk rainha, o resto nadinha. Não sei nem o que dizer, eu não quero ver mais nada vida, eu nunca vi nada parecido ou perto disso, tô muito sem palavras”.

O show terminou da forma mais impressionante possível. Ela simplesmente sobrevoou acima da plateia de de cerca de 100 mil pessoas, de um ponto a outro, uma proximidade dos fãs única.

WhatsApp chat
//]]>